domingo, 4 de novembro de 2007

O IMPERATIVO DE SEMPRE.


Amemos...
Amemos de imediato como se de urgências fosse o Amor feito.

Amemos LIVRES E SEMPRE!!!
Contudo Amemos, e com tudo nos joguemos ao Amor.

Sobretudo HOJE!
Amemos enquanto podemos.
Enquanto nos bate o vento frio da incerteza, Amemos.

E quando já não sentirmos o riso do afeto amado,
Amemos o Amor que nos sobrou.

Amemos.
Por Deus, Amemos!
E apesar Dele, Amemos!!!

Há um Deus bom que faz o Amor sublime...

Amemos.
Muito e sem medidas.
Amemos desproporcional.
Amemos intransigentemente a quem nos convier.

Briguemos pela pessoa Amada.
Por ela soframos.
Dela, tomemos as dores.
Façamos-lhe grandes ODES!!!

Louvemos aos que Amam, AINDA.
Derramemos lágrimas de Amor, LINDAS SÃO!!!
Soframos impiedosamente pela Pessoa que nos toca,
SEMPRE VALE A PENA!!!

Não desistamos do Amar, NUNCA!

Eu - largado só, pela intriga infame - AMO!!!
E Amo feliz por poder sê-lo ao passo em que sinto poder Amar.

Amemos na calma de um beijo.
Beijemos APENAS na Paz de quem Ama.

Estejamos plenos num Amar absoluto.

Pelos Deuses!
Amemos!!!

E se o afeto com rispidez nos tratar, Amemos.

Amemos além da compreensão
Amemos indevidamente...
...como não se pode
Amemos em demasia, Amemos!!!

De Amor vivamos.
Soframos no gozo do Amar.

Quem Ama vive.
Pois vivos, Amemos já!!!

Amemos!
Pelo Amor, Amemos!!!
Amemos aos brutos que temos como se dóceis fossem, mas, Amemos.

A Vida nos sorrirá coadjuvante, atesto!!!

Amemos!

Amemos no desencontro
Amemos no equívoco
Amemos silentes
Amemos.

Amemos sem queixas, e apesar delas, AMEMOS!!!

Prometo Amar-te...
Nas fofocas de hoje, nas intrigas de cá, no silenciar teu, no telefone mudo...

O Amor em mim perdura como um carvalho velho.

Amemos no meio, como se recomeços o fim nos trouxesse...
Amemos com os meios impossíveis de se Amar.


Marcilon Oliveira.
Àqueles que não se podem sentir desAlmando...

6 comentários:

Otávio disse...

És mestre em lisonjear ao próximo! entremear uma foto da casca de minh'alma ao longo das tuas deliciosas, fabulosas e imperdíveis palavras é quase indescritível senão pelo fato de ser mágico e eternamente bem-vindo aos meus olhos e aos meus pensamentos! a tua ousada escrita cutuca os mais intocáveis e inefáveis sentimentos...bem, o amor; o mais insano e intenso de todos; tocou-me particularmente, no que confere à sua perpétua e perturbadora essência , este trecho: "quando já não sentimos o riso do afeto amado, amemos o amor que sobrou"... ai ai ai... fortíssimo! espetacular! t amooooooooo!!!
=)

Walmir disse...

amar é coisa de muitas importâncias, amigo Marcilon. É como nos diz o velho Shakespeare: "Todas as pessoas têm defeitos, até que você se apaixone por alguém."
O amor ilumina, aplaina, reduz toda aspereza.
paz e bom humor.

100vergonha disse...

A arte de amar está no sentimento do"afeto,do respeito, na reconscilição do conhecimento de todas as pessoas" que conhecem o mais fote sentimento que é o amor ele não chega por acaso e sim com um imenso objetivo.reconheça que..."O amor é um sentimento que ninguêm pode brincar quem brinca com o amor escravo dele ser!!

Autor:(Daylson Malltt)

Para um eterno amigo:Marcilon Oliveira...

Marcilon Oliveira disse...

Querido Otávio...

De pronto, obrigado por me permitir usar sua imagem neste post

Eu diria que a beleza reside em seus olhos.

Abraço! ^^

Marcilon Oliveira disse...

De pleno acordo, Walmir!

É isso aí, amemos como se disso fôssemos nutridos.

E não somos?


Abraço!

Marcilon Oliveira disse...

Grande Daylson...

Oxalá as coisas serem menos complexas! ;)

Abraço! ^^